Sintomas da úlcera esofágica

A úlcera esofágica, como bem indica seu nome, é uma ferida ou chaga no revestimento interno do esôfago (canal que liga a garganta com o esôfago). Na hora de definir um diagnóstico sobre este tipo de úlcera, o médico irá analisar os sintomas e os antecedentes do paciente que sofre para definir o tratamento mais adequado. O sintoma mais comum em qualquer tipo de úlcera são dor de estômago. Este apresenta-se como um incêndio ou dano corrosivo, devido à dor epigástrica na boca do estômago. Abaixo encontram-se outros sintomas mais frequentes do tipo de úlcera esofágica: –Sensação dolorosa de fome, que aparece entre uma e três horas após uma refeição –Digestões pesadas –Dificuldades para engolir normal ou diretamente dor ao ingerir comida. –Acidez do estômago, isto é, dor atrás do osso esterno. –Náuseas e vômitos, às vezes com sangue. Isto leva a uma perda de peso e, às vezes, de apetite –Dor no peito –Sentir-se frio ou suado – Dor abdominal em alguns casos Os sintomas podem ocorrer de forma intermitente, no tempo, sendo na primavera e no outono, quando mais se agravam. Entre as causas que podem provocar a úlcera esofágica há que prestar atenção a: – O tipo de alimentação. Por exemplo, consumir refeições muito pesadas ou com muita gordura não é conveniente. –Infecção por bactérias. Uma elevada percentagem de úlceras ocorrem por causa de uma doença que danifica o aparelho digestivo. –Hiperacidez gástrica, que é causado por um excesso de acidez. – Consumo regular de tabaco, já que estimula a secreção ácida e diminui o fluxo sanguíneo da mucosa digestiva. O consumo habitual de álcool também é negativo. – O consumo de certos medicamentos que se tomam para combater dores também o provoca. Entre eles destaca-se o uso de aspirina, cortisona ou ibuprofeno. Fonte imagem thinkstock.