O que fazer se eu tenho um Entorse Cervical?

A entorse cervical ou chicote cervical é uma das lesões mais comuns, especialmente depois de um acidente de carro, ou de uma queda, e pode ter consequências imediatas ou deixar sequelas muito chato, se não for tratada. Geralmente é causado por um movimento brusco de frente para trás, como acontece em caso de colisão ou travagem, onde a cabeça se move bruscamente, por isso que os músculos do pescoço e das vértebras cervicais se vêem envolvidas e sofrem uma grande pressão, por isso que os tendões e nervos podem ser danificados. Os efeitos de chicote cervical podem ser muitos, embora tratados a tempo, não deixam sequelas, os músculos e ligamentos se vêem doendo, pode ser rasgado algum tendão ou irritado algum nervo, só excepcionalmente pode provocar o deslocamento ou a ruptura de algum disco cervical ou afectar a medula espinhal e, em casos raros, se achou dano nas bainhas de mielina e uma diminuição na velocidade de condução nervosa, com a conseqüente fraqueza muscular. Algumas lesões que não são visíveis imediatamente depois do acidente, e aparecem a longo prazo, como dores de cabeça, dor cervical, ombros, costas e articulações mandíbulares, assim como distúrbios da visão ou da concentração,fadiga, irritabilidade e até mesmo imsomnio, que podem persistir durante semanas, meses ou até mesmo ser permanentes durante um tempo, seguidos de longos períodos de inatividade. Se você sofre de um episódio de entorse cervical, a melhor opção é consultar um médico, que irá receitar anti-inflamatórios e pode ser que um um colar cervical e, possivelmente, se fará um raio-x, para ver se existem lesões ósseas. Se você apresenta sintomas neurológicos, pode-se recorrer à ressonância magnética. Fonte Imagem: WlkerSister/flickr