Dicas para se proteger do sol no verão

Muitos esperam que anseia a chegada do calor e de passar horas tomando sol para ter um bronzeado perfeito. Mas não devemos esquecer que uma exposição solar inadequada pode ser prejudicial para a nossa saúde e pode-se supor a ocorrência de queimaduras e, a longo prazo, câncer de pele. Por isso, é conveniente tomar uma série de medidas a ter em conta durante o verão. Com a chegada dos meses de verão, devemos ter em conta alguns cuidados especiais para prevenir deterioração na pele por causa do sol. Os raios solares que mais dano fazem a nossa pele são os raios infravermelhos e os ultravioletas. Portanto, há que se evitar realizar actividades ao ar livre, no horário de 10 às 17, já que é quando os raios têm uma maior intensidade. A solução é manter-se em locais ventilados e onde prevaleça a sombra. Para se certificar de que não há perigo algum, há que notar que a sombra é maior do que a altura do corpo. Não obstante, não há que deixar de lado o uso de um protetor solar com um FPS (Fator de proteção solar) 15, no mínimo. O modo de utilização é de 30 minutos antes de se expor ao sol e até mesmo quando os dias são nublados. A aplicação do protetor é recomendável repeti-lo várias vezes ao dia, porque tendem a desintegrar-se ao longo do dia, principalmente pelo suor e por estar dentro da água. É fundamental também colocar o protetor em zonas sensíveis, susceptíveis de serem danificados, como partes calvas da cabeça, orelhas, pescoço, nariz, dorsos das mãos e dos pés. Além disso, é importante o uso de protetor labial e chapéu. No caso das crianças e dos idosos, a proteção deve ser mais elevada. Os bebés com menos de seis meses devem estar longe do sol direto sempre e durante o verão, você deve se proteger com um guarda-chuva ou com a capota do carrinho de criança. Tanto as crianças como os adultos devem beber muita água e não esperar ter sede para se hidratar, vestir roupas folgadas e de cores claras e óculos de sol bloqueadoras dos raios ultravioletas. Fonte Imagem ThinkStock.