Dicas para controlar a ansiedade

Todos nós já sentimos algum grau de ansiedade em algum momento de nossa vida. No entanto, talvez pelo estilo de vida atual, se desenvolveu, nas últimas décadas, o transtorno mental mais comum. Em geral, costuma estar associada a episódios temporários e relacionada com a alegria, a tristeza, os medos e outros sentimentos. Quando a pessoa observa que este estado de ansiedade já não se vai mas que se torna geralmente quando você tem que começar a assumir que se pode sofrer algum transtorno de ansiedade. A pessoa que sofre de algum transtorno de ansiedade tem um medo contínuo para que aconteça algo e uma sensação de que já não controla a sua vida, o que lhe leva a ter um grau de desespero importante. Além disso, conforme se vai tomando conta da pessoa começa a experimentar uma lista de sintomas quase intermináveis: taquicardia, sensação de falta de ar, tremores nas extremidades, sensação de perda de controle ou do conhecimento, sudorese, rigidez muscular, fraqueza muscular, insônia, distúrbios digestivos...que podem agravar ainda mais o estado de saúde da pessoa. Apesar de sua complexidade, há que ter em conta que, graças aos avanços da medicina e, mais especificamente, no campo da psiquiatria e da psicologia, patalogías, como a ansiedade, a depressão ou o stress podem ser tratadas de forma eficaz, permitindo uma melhoria completa ou muito grande no paciente. Por isso que o principal conselho que você tem que dar, é que se alguém se sente mal ou acredita que pode ser afetado por qualquer um desses distúrbios, há que recorrer, sem qualquer medo para o médico especialista que saberá diagnosticar o seu problema e ajudá-lo a encontrar-se muito melhor. Além disso, há uma série de dicas básicas que podem nos ser de grande ajuda para controlar os estados de ansiedade de uma forma prática e eficaz: – Se nos surge um estado de ansiedade repentina, um bom conselho é tentar respirar profundo durante, pelo menos, um minuto. Isso nos ajudará a relaxar e superar este momento de crise. – Do mesmo modo, é muito aconselhável acostumar-se a fazer exercícios de respiração e relaxamento de forma diária. – Fazer exercício físico ou esporte de uma forma regular, já que nos permitirá reduzir os níveis de ansiedade e melhora o nosso estado de saúde geral. Se você não tem tempo suficiente ou lugar para praticá-lo, caminhar meia hora ao ar livre o dia também será muito benéfico. Os exercícios aeróbicos, natação ou ir ao ginásio é altamente recomendado para pessoas que sofrem de ansiedade, de modo que observarão os efeitos positivos muito rapidamente se realizam de forma constante. – É fundamental dormir bem para evitar estados de ansiedade e stress. – Algo tão elementar como aprender a estar relaxado é, no entanto, fundamental para poder superar a ansiedade. É importante pensar que os sintomas são experimentados, são a própria ansiedade, que não há nada de grave nem nenhuma outra doença. Isso nos ajudará a aprender a relativizar e, portanto, relaxar com mais facilidade, o que resultará em uma redução dos níveis de ansiedade. – Há que eliminar o café e as bebidas com cafeína, pois aumentam os níveis de ansiedade e dificultam o descanso na hora de dormir. – Praticar modalidades como o tai chi, pilates, yoga ou body balance permite-nos estar em forma, alongar os músculos, relaxar, corrigir a postura e libertar nossa mente, por isso são perfeitos para quem sofre de algum tipo de ansiedade. – Manter uma boa vida social e familiar ativa, comunicativa e rica. Deste modo, você pode controlar melhor a ansiedade de ter a mente ocupada com outros assuntos. Do mesmo modo, é importante reservar um tempo a cada dia para nós para realizar as atividades e tarefas que mais gostamos e enchem. – Se você estiver experimentando sintomas físicos ou psicológicos, há que recorrer ao médico para que diagnostique o problema e definir o tratamento e orientações a seguir. Devemos ter em conta que quanto mais cedo se detecta a ansiedade, é mais fácil tratá-la e aprender a controlá-la. – Dedicar tempo para conhecer-nos a nós mesmos e descobrir as causas que originam ou intensificam a ansiedade. Deste modo, podemos aprender a detectar os anúncios que antecipam a ansiedade e podemos controlá-los.