Como prevenir a diarréia do viajante

Como você pretende viajar para o destino dos seus sonhos, mas você tem um certo medo de contrair doenças ou distúrbios digestivos ou intestinais, como o chamado mal do viajante ou diarreia do viajante?, desde Coisas de Saúde damos-lhe alguns conselhos a ter em conta na hora de embarcar nesse voo barato para Menorcao, muito especialmente aquelas regiões tropicais ou subtropicais, onde o risco de contrair esta doença é maior. Conhecida como diarreia do viajante ou do turista é uma síndrome, cada vez mais comum entre a população que opta por viajar para áreas localizadas em meios tropicais, uma vez que a mudança de ambiente e de temperaturas pode exercer uma grande influência no nosso organismo e algumas de suas muitas funções vitais. Náuseas, cólicas, aumento das fezes diárias , febre, certo dor abdominal são alguns dos muitos sintomas deste mal do viajante. A diarréia pode durar entre 3 e 4 dias, aproximadamente. Os maiores riscos de infecção se manifestarão se formos a zonas de risco especial os países em desenvolvimento na área de África, américa Latina, Ásia e Oriente Médio. Por tudo isso, antes de optar por uma companhia aérea mais adequada, seja Ryanair ou qualquer outra, deve ter em conta quais são as características do ambiente em que você vai dirigir e as precauções a tomar perante este tipo de distúrbios digestivos e intestinais. São diversos os fatores que podem causar este tipo de diarreras, a partir de diferentes tipos de bactérias, protozoários ou vírus, mas também existem outras causas não infecciosas, mas que também poderia explicar os sintomas desta condição. Por exemplo, um dos fatores mais comuns é a alimentação, pois há que se lembrar que se não forem tomadas as medidas de higiene adequadas, os vírus ou bactérias anteriormente citados podem estar presentes em nossos pratos ou em nossas próprias mãos, se não as tivermos lavado anteriormente. Por outro lado, doenças como o jet lag, o cansaço, o estresse ou a altitude também podem influenciar sobremaneira neste sentido. Assim, de entre as medidas de prevenção, além de adotar hábitos de higiene e limpeza adequados mencionados anteriormente, podemos tomar água e outros líquidos engarrafados e, se possível, com bolhas, evite os produtos ou alimentos crus ou que não estiverem todos cozidos, assim como evitar frutos do mar, laticínios ou os cubos de gelo que não tenham sido tratados com água potável. No caso de que você tenha os sintomas da diarreia do viajante, é aconselhável que você siga alguns dos seguintes tratamentos mais comuns, como por exemplo, adotar uma dieta saudável e equilibrada, além de repor líquidos. Por exemplo, os envelopes de reidratação oral nos podem ajudar a prevenir a desidratação, especialmente no caso de idosos e os mais pequenos. Quanto à dieta, é aconselhável tomar alimentos saudáveis e adstringentes, como o arroz, maçã assada, carne de aves, como o frango ou peixe branco. Você também pode optar por antibióticos ou certos medicamentos. No caso dos primeiros, somente se fará uso deles em casos de extrema gravidade, quando se incrementa a febre de forma considerável, presença de sangue nas fezes ou no caso de diabéticos ou pessoas que sofrem de doenças inflamatórias intestinais. Não obstante, como sempre, é conveniente consultar o médico habitual. Quanto aos medicamentos um dos mais comuns é o racecadotril. Em qualquer caso, sempre que acudas a uma viagem destas características, não se esqueça de tomar as precauções adequadas e consulte o seu médico em caso de dúvida. Mas vós?, tendes sofrido em alguma ocasião, a chamada diarreia do viajante? Fonte Imagens ThinkStock.